terça-feira, 7 de novembro de 2006

Alahu Akbar

Durante a leitura da sentença, Saddam, com o Corão na mão, gritou a frase "Alahu Akbar" (Alá é grande). Receio que o senhor Hussein esteja redondamente enganado. Alá não é grande! É enorme!! Quantas vezes teria ele de ser enforcado para que a pena fosse justa??

E já que estamos numa de consternação, que moral tem este (e seus amiguinhos) para falar assim?

7 disseram à tia:

Daniela Mann disse...
07 novembro, 2006 13:27  

Esse julgamento foi surreal, nunca vi uma coisa assim!!! Ele nem deixava o juiz falar!!! É um homem muito prepotente!
Em relação ao outro, fico sem palavras! he he he he

Anónimo disse...
07 novembro, 2006 14:00  

pois tá claro...se um é mau, os outros não são melhores...

Sininho disse...
07 novembro, 2006 20:23  

"Este" também merecia a pena de morte tá farto de mandar matar iraquianos, mas este nada lhe chega

Maria Vinagre disse...
09 novembro, 2006 10:59  

Eu pela justiça e equidade, acho que se Alá fosse assim tão-tão grande tambem já tinha enforcado o Bush... e era bem feito!!!!

Nunovsky disse...
09 novembro, 2006 19:53  

Honestamente, ficava mais satisfeito com o W condenado à morte do que o Saddam...o Sado já não faz mal a ninguém, mas o W...pqp!

Anónimo disse...
09 novembro, 2006 22:21  

sou contra a pena de morte em qualquer situação porque não sou Deus (Alá em árabe) para decidir sobre a vida de ninguém e não quero ser confundida com quem anda por esse mundo fora a praticar crimes horrendos como os que se vêem todos os dias nas notícias. No entanto, gostaria de deixar aqui uma questão para reflexão de quem quiser dar-se ao trabalho... Se o Sr. Saddam não é perfeito, e todos sabemos que não é, que dizer do Sr. George W. Bush que também prima pela imperfeição mas que se pode dar às maiores incongruências humanas ultimamente vistas só pelo facto de ter um sistema político-económico poderoso a sustentar a sua mania de fazer de Deus em Dia de Juízo Final? Quem mandou os norte-americanos fazerem de ONU e interferirem nos outros países? Não foram eles que «puseram» o Saddam no poder? Então... deviam ser eles a arcar com as culpas! Que dizer das vítimas do furacão Katrina que, por serem "pretos (não tem carácter ofensivo, não sou racista. O meu marido, pelos seus traços, cor de pele e origem é a prova disso!) e pobres", não tiveram ajuda do governo norte americano? que pensarão eles do Sr. Bush?
Maria Santos Fátima

Yashmeen disse...
10 novembro, 2006 21:13  

A morte é boa demais para tamanho traste... Apodrecer na cadeia fazia-lhe bem melhor, para ter tempo de pensar nos seus crimes todos.

Enviar um comentário